Author Image
facebook

Curta na Praça Comunidades

Realizado desde 2008, durante cinco anos consecutivos visitou as localidades do Complexo da Maré,  Complexo do Alemão, Cidade de Deus, Del Castilho, entre outras comunidades violentas, do entorno da Linha Amarela. Surgiu do desejo de levar as famílias às praças públicas e espaços de grande circulação, para conhecer o Brasil através da recente produção de filmes brasileiros de curta metragem dos gêneros documentário, animação e ficção. Resgatar os programas em família e a ocupação dos espaços públicos com atividades culturais. As sessões acontecem aos sábados e domingos, as 18:30 e 20:30, com exibição de filmes de censura livre, e distribuição de combo refrigerante/ pipoca. Após as sessões votação e bate papo com  distribuição de brindes. Contratação de mão de obra local para auxiliar na montagem e divulgação do evento. Apresentou 165 sessões, levando para o cinema 39.365 espectadores, entre 2008 e 2012.

2011 – COMUNIDADES DO RIO DE JANEIRO

Pelo quarto ano consecutivo o curta metragem virou programa de final de semana em comunidades do Rio de Janeiro.

O Curta na Praça é uma iniciativa cultural gratuita, sócio-educativa e familiar, que veio para enriquecer o conhecimento e proporcionar ao público momentos de lazer e reflexão. O projeto tem como objetivo democratizar o cinema brasileiro e resgatar os programas feitos em família. Durante três fins de semanas de 3 a 18 de dezembro, 20 curtas foram exibidos gratuitamente em seis comunidades do Rio de Janeiro. Ao todo, aproximadamente 40 mil pessoas assistiram aos 50 filmes exibidos e participaram votando para escolher os favoritos nos três anos do projeto. Para muitos, foi o primeiro contato com o cinema. As sessões nas comunidades ofereceram pipoca e refrigerante gratuitamente para o público.

Como acontece a cada ano, o evento concentra-se em áreas tangenciadas pela Linha Amarela (Instituto Invepar e Lamsa) patrocinadora do projeto desde o seu início. Sempre em duas sessões que variam de horário em cada local escolhido como a Comunidade Agrícola de Higienópolis em Bonsucesso, na Cidade de Deus, Água Santa, Vila João, Águia de Ouro em Del Castilho. Houve também exibições em três escolas municipais, na Maré e na Cidade de Deus. Nos anos anteriores mais de oito mil crianças participaram do projeto e neste ano foi a vez de mais 2.800 alunos levarem pra si as referências dos temas apresentados nas sessões. Essa parceria destaca o potencial do uso audiovisual na educação, ampliando as possibilidades didáticas.

Nas escolas, as exibições ocorreram durante a semana em três turnos, manhã, tarde e noite. A circulação por Escolas Municipais e Estaduais, Praças e Espaços Públicos do entorno da Linha Amarela abrangeu o Complexo da Maré e bairros das Zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro.

A parceria firmada com as escolas apresentou diferencial educacional. A inclusão de documentários causou impacto no público infantil e infanto-juvenil. O potencial da atividade audiovisual na educação é transformador. A representação da nossa cultura tornou-se uma ferramenta de intervenção, possibilitando o desdobramento em sala de aula e uma ampliação da absorção dos conteúdos propostos pelos filmes. O trabalho motivou a reflexão, a ampliação dos horizontes e a valorização do acesso a uma atividade cultural.

O Curta Na Praça 2011 fortaleceu parcerias, das quais destacamos a Subprefeitura da Zona Norte, a Unidade de Polícia Pacificadora da Cidade de Deus, as Associações e Lideranças Comunitárias, Rioluz, Comlurb, Projecine e Site Porta Curtas.

A divulgação do evento realizada com um mínimo de dez dias de antecedência, em parceria com a subprefeitura, associações comunitárias, lideranças espontâneas, escolas, Ongs e projetos sócio culturais, valorizou atividades sócioculturais e absorve os moradores das localidades como assistentes da equipe de produção e divulgação. A excelência da equipe e a capacidade de se adaptar às adversidades inerentes a montagem de um cinema ao ar livre em bairros violentos e sem estrutura contribuem para o envolvimento dos parceiros e espectadores.

Com o objetivo de identificar o perfil de cada comunidade e escola, o esquema de votação popular foi alterado, deixando de ser uma votação única e passando a ser votação exclusiva para cada comunidade e escola. Ressaltamos que a votação para escolha dos melhores filmes, estimula o desenvolvimento crítico, aguça o exercício intelectual e o sentido de brasilidade dos espectadores.

Seleção de Filmes

A Ilha –  Alê Camargo

Amigos Bizarros do Ricardinho – Augusto Canani

Bicho –  Vitor Brandt

De 10 a 14 Anos – Marcio Schoenardie

Deus Vai Nos Ajudar – Pedro Carvana

Eu Queria Ser Mostro – Marcelo Marão

Engano – Cavi Borges

Ernesto No País Do Futebol – André Queiroz e Thaís Bologna

Geral – Anna Azevedo

Historietas Assombradas – Victor-Hugo Borges

Imagine Uma Menina Com Cabelos De Brasil – Alexandre Berssot

Juro que Vi Saci – Humberto Avelar

Maré Capoeira - Paola Barreto

O Anão que Virou Gigante – Marcelo Marão

Os Filmes que Não Fiz – Gilberto Scarpa

Pajerama – Leonardo Cadaval

X Coração –  Lisandro Santos

Beneficiados 6.540 Espectadores em 23 Sessões

Cronograma de Apresentações
Beneficiados 5.750 pessoas em 12 Sessões

03 de Dezembro – COMUNIDADE AGRÍCOLA DE HIGIENÓPOLIS
750 espectadores

04 de Dezembro – CIDADE DE DEUS
1.200 espectadores

10 de Dezembro – PRAÇA VIOLETA
400 espectadores

11 de Dezembro - QUADRA DA VILA DO JOÃO
1.200 espectadores

17 e 18 de Dezembro – CAMPO ÁGUIA DE OURO
1.000 espectadores
1.200 espectadores

Beneficiados 790 Alunos da rede pública em 11 Sessões

06 de Dezembro – E.M GUSTAVO CAPANEMA - COMPLEXO DA MARÉ
300 espectadores

07 de Dezembro – C.E OLINTO DA GAMA BOTELHO - PILARES
280 espectadores

08 de Dezembro – C.E HENFIL - CAJÚ
210 espectadores
Ficha Técnica
Idealização e Coordenação - Juliana Teixeira
Produção Executiva e Administração - Acacio Velloso e Glaucia Valente
Animadores Culturais - Ângelo B. e Juliana Teixeira
Assessoria de Imprensa - Binômio Comunicação
Fotos e Vídeo - Ana Rodrigues e Daniel Chiacos (Páprica)
Programação Visual - Eduardo Damm
Produção e Divulgação Local - Mário Gomes
Equipe de Divulgação - Alunos do Projeto Caminho da Cultura e Associações Comunitárias
Equipe de Projeção e Sonorização - Projecine
Autoração DVD - Conteúdo Filmes
Equipe Pipoca - Célia e Almir Flores
Secretária - Luana Souza
Assistente de Produção - William Souza
Realização - Nova Bossa Produções Culturais