CUIDADO PATRICINHA (1997)

Cuidado Patricinha!!! Virou thriller sensual com doses de humor e sarcasmo. O texto fala de uma adolescente de alta classe média carioca ascendente, arrogante moderninha e sensualizadíssima, que programa uma grande noite onde o objetivo principal é perder a virgindade que ela considera algo de incômodo e obsoleto. Mal sabe da estranha trama na qual está para se enredar, e seus desejos fugirão de seu controle. Tudo isso acontece numa típica noite de catástrofe carioca, quando a cidade também vive em total anormalidade diante dos costumeiros, porém sempre previsíveis, temporais de verão. Aparece então a inesperada visita de um personagem bizarro, charmoso fruto da violência urbana desses tempos. A garota vai se deparar com vários símbolos de opressão que atacam a mulher de hoje: sexo, violência, diferença de classe, luta pela sobrevivência, desrespeito e preconceito ao sexo feminino, queda total dos valores. Isso tudo com muito charme suspense, sensualidade e uma pitada de nonsense. Na noite em que se passa Cuidado, Patricinha!!!, o visitante recebido pela personagem título é um apaixonado por soutiens. Mais que apaixonado! Durante a peça ele será vários homens num só. Ao mesmo tempo sedutor e sexy, também parece repugnante e amedrontador, ás vezes gentleman, as vezes um estuprador. Ela (a platéia também) especula o tempo inteiro sobre quem é ele: um louco, um romântico, um psicopata? E o que quer dela, a mulher vê sua casa ser invadida quando está sozinha numa noite de chuva? Mas apesar da história ser como um thriller de bases reais, a violência acontece mais no plano do humor, da comedia, da relação entre os dois, da sensualidade e da carência ridícula dos personagens. Essa invasão se privacidade não e grosseira, nem óbvia. A personagem feminina vai amadurecer durante esta noite, revelando as mulheres que há nela: adolescente, mulher sensual, louca, prostituta, dona de casa, uma senhora, uma freira, uma viúva. “Para onde te leva teus desejos?”, pergunta um sarcástico narrador; “…o maior perigo dos teus desejos é que eles podem estar prestes a acontecer!”

Histórico de Temporadas
Rio de Janeiro - Teatro Calcida Becker (abril a maio de 1997)
Rio de Janeiro - Teatro do Barra Shopping (junho a setembro de 1997)
Brasília - Teatro Nacional - Sala Villa Lobos (novembro de 1997)
Ficha Técnica
Patricinha - Juliana Teixeira
Sr. Homem - Roney Villela
Texto e Direção - Eduardo Dusek
Assistente de Direção - Joaquim Vicente
Trilha Sonora - Carlos Eduardo Pontual e Eduardo Dusek
Produção Executiva - Tânia Pacheco
Cenário - Susana Lacevitz
Figurino - Crisina Kammer
Iluminação - Eduardo Salino
Assessoria de imprensa - Cleusa Maria e Lúcia Rito