Author Image
facebook

Passageiro do Futuro

Implantado pela primeira vez em 2001 em Bangu, está há 15 anos, em sua 19a edição, oferecendo oficinas de artes cênicas capacitando jovens técnicos em sonorização, iluminação, figurino, cenário, caracterização, interpretação e preparação corporal e vocal. Em geral alunos da rede pública, entre 14 e 21 anos. Com formato itinerante, permanece ao menos 2 anos em cada comunidade, já atuou em Vila Aliança (Bangu), Vila Kennedy (Bangu), Água Santa, Del Castilho, Rio das Pedras, Andaraí, Engenho de Dentro e há três anos ocupa em parceria com o Sesi/ Firjan o prédio do Cemasi na Ladeira dos Tabajaras (Copacabana). Inúmeros Passageiros estão atuando no mercado do entretenimento, na música, no teatro, na televisão, na moda, entre outros segmentos. Mais de 53 comunidades visitadas com a circulação dos espetáculos, em um total de 190 apresentações, já beneficiamos aproximadamente 67.670 pessoas e 1.400 jovens foram atendidos diretamente em quinze anos de projeto.

AQUELE QUE DIZ SIM, AQUELE QUE DIZ NÃO (2001) Vila Aliança – Bangu

Brecht é montado em Bangu por adolescentes do segundo grau que descobrem a magia e o prazer de fazer teatro.

Aquele que diz sim,aquele que diz não foi o texto de Bertold Brecht escolhido para ser montado entre 3 e 14 de dezembro 2001 por alunos da escola Ruben Berta em Bangu. A montagem sinaliza os bons resultados do projeto Passageiro do Futuro, criado e desenvolvido nos últimos seis meses por uma equipe de 12 profissionais da área teatral, comandados pela atriz Juliana Teixeira.

Com o patrocínio de cinco companhias de ônibus da zona sul carioca* , que apostaram no sonho da atriz e decidiram investir no social, Juliana criou um projeto para beneficiar adolescentes da comunidade de Vila Aliança em Bangu, formada por moradores da extinta favela da Praia do Pinto, na Lagoa. O projeto consistiu em preparar os alunos para a montagem e produção de uma peça, a partir do que eles aprenderam com os profissionais da equipe. Três vezes por semana comandados por Marcelo Escorel (interpretação), Deronico Martins(cenografia), Aurélio de Simoni (iluminação), Biza Vianna (figurino), e Mônica Alvarenga (expressão corporal) os alunos construíram o espetáculo.

Além das oficinas, as crianças assistiram a duas peças de teatro, conheceram museus, através de visitas guiadas a exposições de artes plásticas no CCBB e no Paco Imperial, visitaram os Museus de Arte Moderna do Rio e de Arte Contemporânea de Niterói; e o Jardim Botânico.

A intenção do projeto Passageiro do Futuro foi permitir que crianças das classes B e C que nunca tinham assistido a uma peça de teatro se envolvessem com a atividade, e a médio prazo pudessem trabalhar como mão de obra especializada. Com a experiência de aprender e executar junto com os profissionais, os alunos descobriram a magia e possibilidades do teatro e em cinco anos podem vir a ter trabalho como assistentes de cenografia, iluminação, figurino, ou ainda camareiros, propõe a produtora.

Uma surpresa pra todos foi ver que com o correr do trabalho as crianças que eram agressivas umas com as outras descobriram a solidariedade e se encantaram com o prazer proporcionado pela atividade teatral. “A maioria delas é filha de mães solteiras, não tem o nome do pai na certidão de nascimento e vivem em um ambiente onde a violência e o tráfico de drogas predomina”. Fazer teatro significou uma pausa no cotidiano, o desenvolvimento da auto-estima, “a descoberta de que há algo lúdico e prazeroso a ser vivenciado. Elas modificaram as atitudes, o comportamento e até o modo de falar”, diz Juliana Teixeira.

Além da apresentação na escola de Bangu, a peça será mostrada em outras escolas, igrejas, associações de moradores e até na escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel.

*As empresas de ônibus que financiaram o projeto foram a Transurb, a Viação Saens Pena, Tijuquinha, Viação Nossa Senhora de Lourdes e Transporte Santa Maria.

Sinopse

Durante o carnaval uma misteriosa doença ataca os moradores de Aurópolis. A personagem principal, uma menina segue em caravana, rumo `as montanhas para procurar a cura e salvar sua mãe. Desiste no meio do caminho, mas o grupo volta, salva a cidade e o prefeito decreta um novo carnaval.

Cronograma de Apresentações
3 de Dezembro, às 16h - Escola Ruben Berta
4 de Dezembro, às 16h - Escola Ruben Berta
5 de Dezembro, às 16h - Escola Ruben Berta
7 de Dezembro, às 18h - Clube Boêmio - Associação de Moradores de Vila Aliança
9 de Dezembro, às 11h - Igreja Católica
10 de Dezembro, às 10h - Escola Municipal GetulioVargas
10 de Dezembro, às 15h - Escola Municipal Henrique Magalhães
12 de Dezembro, às 16h - Escola Municipal Edson Carneiro
13 de Dezembro, às 18h - Mocidade Independente de Padre Miguel
Ficha Técnica
Texto - Bertold Brecht
Adaptação - Antonio Marcelo Escorel
Direção - Antonio Marcelo Escorel
Assistente de direção/preparação corpora l: Monica Alvarenga
Elenco - Grupo de atores da escola Ruben Berta
Elaboração/ pesquisa e produção - Juliana Teixeira
Iluminação - Aurélio de Simoni
Figurino - Biza Vianna
Cenografia - Deronico Martins
Direção musical - Marcelo Neves
Programação Visual - Bernardo Alevatto
Fotografia - Armando Gonçalves
Realização - Bossa Nova Produções Culturais
Assessoria de Imprensa - Lucia Rito